sexta-feira, janeiro 30

6 dias 6 músicas



Heaven Knows I'm Miserable Now, The Smiths

quinta-feira, janeiro 29

6 dias 6 músicas



Like a virgin, Madonna

quarta-feira, janeiro 28

6 dias 6 músicas



Come on Eileen, Dexy's Midnight Runners

terça-feira, janeiro 27

segunda-feira, janeiro 26

sexta-feira, janeiro 23

A crise segundo Joe Berardo

Há uma ideia de que a crise não pára. Vai continuar a investir na bolsa?
Não sei. É nisto que eu estou banzado. Tudo aquilo que eu aprendi até agora, que era analisar as potencialidades, os endividamentos, os dividendos, foi tudo por água abaixo e eu tenho que voltar a aprender de novo. Tem que haver um novo sistema. Agora é o Governo que vai emprestar dinheiro às empresas... Isto nunca me passou pela cabeça.

Sem surpresa

O PCP não consegue surpreender-nos.

Avancem os projectos estruturantes

Sempre nas vésperas

Foi assim 2005 e vai ser assim em 2009: Freeport. Porque será?

Alguém ainda tinha dúvidas?

Guantánamo

O encerramento da prisão em território cubano, Guantánamo, fazia parte de um pacote de medidas que foram despachadas na primeira quarta-feira do seu Governo: banir os interrogatórios abusivos e a revisão dos julgamentos militares para suspeitos terroristas.
Na América, com um Presidente normal, não existem Guantánamos. A Liberdade é para todos, e todos têm direito a um julgamento justo. Obama apenas fez aquilo que está no espírito dos país fundadores.

Óscares 2008

Para já aqui ficam os candidatos. Bonita galeria.

terça-feira, janeiro 20

O que se espera de Obama

A tomada de posse de Obama ocorre num momento particularmente sensível e de grande crise económica. A economia americana e mundial encontra-se mergulhada numa crise, que não tem paralelo em nada vivido até agora. A guerra no Afeganistão e no Iraque está longe de estar terminada, e a passagem para governos democráticos de soberania local é uma miragem. A guerra entre Israel e o Hamas, em Gaza, sofreu uma trégua que não será uma paz duradoura, como tudo no médio oriente.
De um ponto de vista interno a vida não será mais fácil, grave crise económica, crescimento do desemprego, aumento da pobreza, segurança social que não chega a todos, etc.
Estão os americanos e o mundo com os olhos postos em Obama. Dependemos de uma América forte, sem ela, ficamos todos mais pobres. O trabalho que espera Obama é imenso, mas o seu capital de confiança é muito alto. Nunca tantos depositaram tanta esperança num único homem.

Bem-vindo

Depositamos muitas esperanças. Será que vai ser merecedor?

segunda-feira, janeiro 19

Adeus

Contamos todos os segundos.

domingo, janeiro 18

Um momento marcante

Conselhos de Paul Krugman para Obama

O dono dos votos

Alegre quer negociar com Sócrates, como se fosse um partido, ou seja, Alegre não se quer dar ao trabalho de fazer um partido, concorrer às eleições e sujeitar-se ao veredicto do povo. Alegre quer usar os seus votos nas presidenciais, que continua a tratar como se fossem seus, para fazer exigências sem ter nenhum trabalho.
Os votos de Alegre nas presidenciais estão há venda, pelo melhor preço, como se fossem seus e não de cidadãos livres. Eu não votei em Alegre nas eleições presidenciais, mas votei Alegre em outras circunstâncias e em outras eleições, mas nunca senti que ele fosse dono do meu voto. O meu voto é meu, e de mais ninguém.

sábado, janeiro 17

É um descanso

Primeiro descansou o Dr. Jardim (prometendo-lhe que ganharia a Sócrates), agora foi a vez de Santana ter ficado rendido aos elogios da líder durante a entrevista à RTP1.
Não há dúvida que no PPD/PSD é tudo um descanso.

80 anos

Não fez com que eu goste de espinafres, mas alegrou muitos dos meus dias.

Aterramos

O país acabou de aterrar, foi uma aterragem que apesar de prevista, não deixou de provocar pânico e acima de tudo vai transformar a vida dos sobreviventes num inferno nos próximos meses, senão mesmo anos. O stress pós traumático vai ser imenso.
Alguns passageiros, os mesmos de sempre, já vieram dizer que já andam desde 2005 a afirmar que a aterragem se ia dar, claro que se esquecem de dizer que as causas desta aterragem não tem nada a ver com as causas que tanto reclamavam.
A aterragem do país vai implicar um orçamento suplementar [já um dos passageiros afirmou que nunca em democracia um orçamento durou tão pouco, esqueceu-se de dizer que uma crise como a actual também não a víamos há muito tempo]. Este orçamento de aterragem forçada tem o seguinte impacto:

· Contracção do PIB em -0,8%
· Taxa de Desemprego 8,5%
· Défice Público 3,9%
· Inflação 1,2%
· Dívida Pública 70% do PIB

As medidas anti-cíclicas que o governo está a implementar são responsáveis em grande parte pelo agravamento do défice. O problema neste momento é saber como é que vamos colocar o avião no ar depois desta aterragem. Para já temos alguns avisos a que devemos dar ouvidos: A dificuldade é regressar ao ponto de partida, daí os alertas de vários responsáveis como Vítor Constâncio ou o comissário europeu, Joaquin Almunia, terem defendido medidas anti-crise transitórias e não aumentos de despesa ou cortes fiscais que sejam depois difíceis de alterar.

O Sol

Aqui está um jornal cada vez mais credível, as fontes de Belém têm ajudado imenso para o crescimento da credibilidade que, está ao nível da evolução das suas vendas.
Para hoje, o prato do dia é: Freeport.
Alguém acredita no que aqui está escrito? Se eu fosse a Dra. Manuela diria que esta é uma notícia encomenda, como não sou, apenas posso especular, que o Sol anda a tramar alguma.

O TGV e a Dra. Manuela

Isto ainda vai acabar mal para a Dra. Manuela. Agora são os vizinhos espanhóis a protestarem contra o lápis azul da líder do PPD/PSD. Para eles (os deputados espanhóis) o TGV é para continuar, e o que é interessante é que não é só para eles, já que Guilherme Silva disse à Lusa que apesar da pressão económica actual é vital que se continuem a intensificar as ligações ferroviárias e rodoviárias entre Portugal e Espanha, o que em muitos casos pode igualmente ajudar a desenvolver zonas transfronteiriças carências.
A Dra. Manuela não gostou nada de ler que vários deputados espanhóis, de vários quadrantes políticos, não gostaram de a ouvir dizer que o TGV era para riscar. Como não gostou, aproveitou o comício do seu partido para, numa frase, dizer vários disparates: "Ontem, numa entrevista à RTP, respondi categoricamente que num governo PSD não faria sentido o TGV. Para além daquele ministro de serviço que responde a tudo o que dizemos, aconteceu algo muito grave: um jornalista de uma agência pública deslocou-se a Espanha -- o que significa que foi lá pago por nós. Os nossos impostos é que pagaram essa deslocação. O que foi ele lá fazer? Foi falar com os socialistas espanhóis para lhes dizer que tinha havido alguém, neste caso eu, que tinha afirmado que com o nosso governo suspenderíamos de imediato essa decisão".
Primeiro a Dra. Manuela não quer que os jornalistas exerçam a sua função, talvez veja vantagens em apenas citarem fontes de Belém, segundo o jornalista contactou com vários deputados de todos os partidos e não apenas com deputados do PSOE.
Reformas só num ambiente ditatorial, escrutínio do que diz só com Exame Prévio.

Grão na asa

Parece que a asa esquerda do Sporting anda com o grão na asa.

sexta-feira, janeiro 16

Estou mais descansado

O rapaz lançado pelo Ângelo Correia

Este rapaz, sim o da foto central, aquele que foi lançado pelo Ângelo Correia, tem-se em muito boa conta. Quando tudo falhou, eis que aparece o homem. Bonito.

Está tudo doido

Gosto muito do futebol de Kaká, o grande jogador brasileiro, um dos melhores do mundo, mas dai a pensar que alguém pode pagar 134 milhões de euros ao Milan vai um grande passo.
O Manchester City está pronto a pagar esta quantia. Está tudo doido, como Luís Figo afirmou numa recente entrevista não há nenhum jogador cujo preço possa ser tão alto. O curioso de tudo isto é que eu penso que não vamos ficar por ai. Quanto vai pagar o Real por Cristiano Ronaldo ao Manchester?

quinta-feira, janeiro 15

A alegria

Sem limites

A Assembleia Nacional da Venezuela aprovou por maioria esmagadora uma proposta de emenda constitucional que permitirá que o presidente Hugo Chávez concorra à reeleição sem limite de mandatos.
O caminho para o socialismo não pode ser travado. Chávez deve ser reeleito presidente vitalício da Venezuela. Depois da emenda ser aprovada, o passo seguinte será acabar com as eleições. São caras e não acrescentam nada.

Sangue africano

O melhor jogador do mundo tem sangue africano.

Sondagem Correio da Manhã

Os resultados da sondagem do Correio da Manhã de ontem continuam a ser arrasadores para o PPD/PSD, o que é preocupante é o avanço dos trotskistas do BE.

Dúvida

"Estes senhores devem fazer o que eu fiz: dar um passo ao lado e dizer venham escolher alguém que seja capaz de derrotar o Eng.º Sócrates”.
Estou com uma dúvida: Será que também Luís Filipe Menezes se julgou incapaz de vencer o Eng.º Sócrates?

Motown



Venham mais 50.

O IEFP e as leituras para concursos

Na segunda-feira o DN informou o país que o IEFP tinha aberto 18 concursos para 173 vagas, onde era exigida a leitura de uma intervenção de Sócrates. Hoje durante o debate parlamentar o assunto veio, pela voz de Paulo Portas, mas no fim Santos Silva informou mostrando um texto do mesmo instituto, mas com data de 2003, e que se baseava em documentos do ministro da Segurança Social, Bagão Félix, e do secretário de Estado do Trabalho, Pais Antunes.
Síntese feliz de Jaime Gama "pelos vistos, o IEFP tem o hábito de fazer os seus concursos com base em textos de membros do Governo".
Conclusão minha: uma vergonha, atrás de outra.

Cão d’água

Parece que podemos ter um cão português na Casa Branca. Português e algarvio, com a sugestão de nome “Algarve”. É só Obama aceitar que ele será entregue na morada certa.

Passos Coelho

“Aquele rapaz lançado pelo Ângelo Correia”, assim se referiu Jardim ao candidato a líder do PPD/PSD. Não tarda muito e está apoiá-lo.

Justiça no Zimbabué

Monte de sarilhos

Esta expressão utilizada pelo Cardeal Patriarca de Lisboa para advertir as jovens portuguesas do perigo que correm se resolverem casar com muçulmanos, acabou por lhe rebentar na boca.
Há momentos em que o silêncio é de oiro.

A Zara já chegou a Cuba

A Zara já lá está. O negócio está a correr bem. O caminho para o socialismo faz-se lado a lado com a Zara, a Benetton e a Mango, misturada com a fome e a repressão. Assim vamos.

O “comandante”

Multiplicam-se as notícias sobre a morte de Fidel. Em ditadura, o ditador só morre quando o regime assim o entender. Até lá continua vivo, mesmo que para isso seja necessário mentir. Substituem a velha frase de Lenine “Aprender, aprender sempre”, por “Mentir, mentir sempre”. É assim a vida em ditadura.

quarta-feira, janeiro 14

Que moção?

Para a foto

A ida de José Oliveira e Costa ao Parlamento deu apenas para tirar umas fotos. Para nada mais. O que é pena.

Preço dos combustíveis


Agora expliquei-me como se eu fosse muito estúpido, este súbito aumento dos combustíveis.

segunda-feira, janeiro 12

domingo, janeiro 4

O embaixador cubano

O Avante entrevistou o embaixador cubano em Portugal. No final da entrevista fica esta pergunta e a respectiva resposta. Mais 50 anos devem ser difíceis de suportar pelo povo cubano.
Podemos augurar 50 anos mais à revolução cubana?
Pelo menos mais 50 anos. Não vamos renunciar ao socialismo e estamos sempre mais convictos de que não existe outra alternativa, disso podem estar seguros.

Economia de mercado

As trapalhadas de um grupo parlamentar

O grupo parlamentar do PPD/PSD é o rei das trapalhadas. No Estatuto dos Açores foi o que se viu. Votou a favor numa primeira fase, depois absteve-se. No projecto lei apresentado pelo CDS/PP para a suspensão do processo de avaliação dos professores faltaram 30 deputados. Agora agendaram um projecto lei para suspender a avaliação dos professores.
Um grupo parlamentar à deriva é o mínimo que podemos ter no PPD/PSD, mas isto já não é novidade nenhuma.

sábado, janeiro 3

Inválidos mas não tanto...

Ele há pessoas com muita sorte. Num dia são administradores da CGD, no outro são reformados por invalidez e logo de seguida gozando de perfeita saúde começam a trabalhar. Os dois ex-administradores são: Vila Cova e Gracinda Raposo.

Há coisas verdadeiramente simples

Ela podia ter escrito, como já o fez muitas vezes, sobre a sua Cuba natal nos 50 anos da revolução. Não o fez e ao mesmo tempo deixou-nos este post magnífico.

Helez Suzman

Esta mulher, Helez Suzman, foi única na África do Sul. Lutadora contra o racismo desde sempre. Morreu no dia 1 de Janeiro em sua casa aos 91 anos.
A África do Sul multirracial também lhe pertence.

A fé em directo

A fé está desde o dia 31 de Dezembro em directo. Já não se aplica o provérbio: longa da vista longe do coração, porque com as novas tecnologias já é possível estar perto da vista, apesar da distância.

Contagem decrescente

China

Um grupo de pais de crianças chinesas que adoeceram depois de beberem leite contaminado com melamina foi hoje detido pela polícia ficando assim impedidos de participarem numa conferência de imprensa.
Não bastava serem pais de crianças que adoeceram depois de terem bebido leite contaminado agora foram impedidos de se manifestarem publicamente e foram mesmo presos.
As autoridades chinesas não permitem manifestações, a não ser aquelas que são organizadas pelo Partido.
Quem devia observar com atenção esta política de "contenção" nas manifestações era aquele senhor da FENPROF, sim aquele que foi mandatário de Jerónimo de Sousa, o grande Nogueira.

sexta-feira, janeiro 2

Gebalis

O saque que se instalou no passado, e que só foi possível por cobro com a eleição de António Costa, vai dar origem a um processo judicial por gestão danosa. A actual administração da Gebalis pede uma indemnização de 5,9 milhões de euros aos antigos gestores Francisco Ribeiro, Mário Peças e Clara Costa.

Avaliação dos professores: a luta continua

A luta continua de acordo com o guião da Fenprof. Cavaco promulga o decreto regulamentar e logo se retoma a luta. Não há descanso. O guião é para se cumprir. Custe o que custar.

Raul Castro

Desde el mismo momento del triunfo, se hizo evidente para cada hombre y mujer humilde que la Revolución era un justiciero cataclismo social que tocó todas las puertas, desde los palacetes de la Quinta Avenida en la capital, hasta el más misérrimo y apartado bohío de nuestros campos y montañas.
Isto foi dito por Raul Castro na comemoração dos 50 anos da revolução cubana. Está no Granma. Pode ler tudo aqui, se tiver tempo e paciência, porque é preciso uma dose industrial das duas para poder ler tudo. Estará ele a falar de outro país?

A mensagem

A mensagem foi um misto de concórdia institucional com um discurso de "Rainha de Inglaterra", que ninguém hesita em subscrever. O reconhecimento pelo Presidente de que é preciso que os agentes políticos deixem de lado querelas que não interessam aos portugueses e se centrem nas verdadeiras prioridades (os temas económicos e sociais) combinado com as referências às nossas debilidades estruturais (ex. o endividamento externo) é disto exemplo. In Pedro Adão e Silva, DN

Congresso extraordinário

O ano ainda agora começou mas o Dr. Menezes já está preparado para o ataque final à liderança de Manuela Ferreira Leite. As 2500 assinaturas para a convocação de um congresso extraordinário já estão na sua posse.
Já perdeu um apoiante de peso: Santana Lopes. Mesmo assim continua a ponderar se deve ou não avançar com as assinaturas e pedir a convocação de um congresso. Não há dúvida que o sentido de oportunidade de Menezes é enorme. A convocação de um congresso para destituir a liderança não é um tiro no pé é um tiro na cabeça.

2009 Bom ano musical?



Os Xutos & Pontapés, que estão prestes a celebrar trinta anos, os U2 e o músico norte-americano Bruce Springsteen marcam os primeiros meses de 2009 no mercado discográfico em Portugal.

quinta-feira, janeiro 1

Aretha Franklin - Respect



Vai estar na tomada de posse de Obama.

O Estatuto dos Açores

Aqui está uma opinião que também não encontrou eco junto de Cavaco. O que será que este vai fazer?

Previsões

Alegre – Que fazer em 2009? Aliar-se com a IV Internacional, seguir um caminho autónomo ou ainda permanecer no PS?
Bloco – As sondagens continuam a dar-lhe alento. Pode um partido de contra poder ser poder? Em Lisboa deu-se mal com o exercício do poder e o Zé deixou de fazer falta.

CDS – Conseguirá Portas ser poder às cavalitas de Sócrates? Seria o máximo insulto para muitos socialista e para alguns membros do seu próprio partido

Despesa – Conseguirá o Governo em ano de grande tormenta controlar a despesa pública e ficar com um défice de 3%?

Ensino – A pacificação do sector é importante, mas também as reformas. Avaliação e Carreira Docente vão estar sobre a mesa. O Ministério já flexibilizou, para quando a flexibilização dos sindicatos?

Fome – Se não fossem as transferências sociais seria maior?

Governo – Mais esquerda ou mais realismo político?

Hipotecas – Quem as não tem?

Inflação – Com prejuízo da economia será mais deflação em 2009?

Juros – Continuam a baixar, mas o crescimento económico continua adiado. 2009 ainda não será, infelizmente, o ano.

Lisboa – Costa aguenta-se na CML derrotando Santana?

Manuela – Aceitam-se apostas sobre o dia em que deixará a liderança do PPD/PSD.

Negócios – Ano complicado para negócios, mas também ano de oportunidade para os fazer.

Orçamento – Será que vamos ter um rectificativo em 2009?

Partidos – Vamos ter mais um ou os que temos são suficientes?

Quadros – Faltam em todo o lado, e não estou a falar de quadros interactivos para as salas de aula, mas sim dos outros, dos que fazem a diferença nos partidos, no estado e nas empresas.

Ribeiro e Castro – Fica até ao fim no Parlamento Europeu ou sai em oposição a Portas? Talvez fique, porque ser deputado europeu não é mau de todo.

Santana – Voltou, volta sempre. Em 2009 levará o tiro final ou mesmo levando o tiro vai continuar por ai?

Turismo – Cada vez menos. A crise não ajuda. 2009 será um mau ano?

Universidade de Verão – Cada partido tem a sua. Qual delas a pior. Basta ver as reportagens que se fazem durante o período de “aulas”. Uma vergonha.

Vitória – Do meu Benfica na Liga. Um grande desejo para 2009. Seria um safanão na crise

X – Empate.

Zorrinho – Como vamos de Plano Tecnológico?

Um grande 2009